18/10/2008

Solicitadores chamados a novas competências

A partir de Janeiro do próximo ano, os solicitadores vão poder prestar serviço de ‘balcão único’ na área das operações imobiliárias, anunciou ontem, em Guimarães, o secretário de Estado da Justiça, Tiago Silveira. O governante participou na sessão de abertura do IV Congresso Internacional dos Solicitadores, a decorrer até hoje no Centro Cultural Vila Flor, onde lançou alguns desafios a esta classe profissional.
Tiago Silveira sustenta que os solicitadores “prestarão um serviço tanto melhor quanto sejam capazes de aperfeiçoar a utilização deste ‘balcão único’. Neste contexto, os profissionais devem procurar aplicações informáticas que facilitem o seu trabalho e a prestação do serviço ao cidadão. O secretário de Estado apontou o desafio de “novas competências para actos de maior exigência e de maior relevância”, lembrando que é também o desafio da formação e do conhecimento. Tiago Silveira apelou à utilização de novos serviços, nomeadamente os muitos actos que já é possível praticar pela Internet, no quadro da simplificação. Em matéria de acção executiva, também se avizinham mudanças para a solicitadoria. O governante referiu-se a “soluções que responsabilizam mais e que fazem com que tenham meios que até agora não dispunham”. Cabe aos solicitadores “saberem agarrar estas novas competências e elevar a qualidade da profissão” desafiou.

Reforma da acção executiva aquém das expectativas

O presidente da Câmara dos Solicitadores, António Gomes da Cunha, colocou ontem a tónica nas mudanças em curso e deu conta de algumas das suas inquietações. Face a novas competências e novas responsabilidades, os solicitadores devem procurar um novo estatuto profissional, apontou António Gomes da Cunha. A “nova acção executiva” - como o presidente da Câmara dos Solicitadores faz questão de designar - e a desformalização de actos foram matérias abordadas. António Gomes da Cunha está consciente das novas responsabilidades que vão ser acometidas aos solicitadores a partir do próximo ano e admitiu que não se revê nesta reforma da acção executiva que “ficou aquém das expectativas”.
O presidente da Câmara dos Solicitadores abordou também a questão da formação profissional, anunciando acções de actualização de conhecimentos técnicos até ao final deste ano, complementadas por um plano de formação. A formação contempla também o Plano Tecnológico. Hoje mesmo, no âmbito do IV Congresso dos Solicitadores, vai ser apresentada uma ferramenta de gestão para novos actos, com direito a demonstração. “Temos que apostar seriamente” apelou.
Fonte: "Correio do Minho"

2 comentários:

carmo disse...

Serão boas notícias!?
Eu sei que não tem nada a ver mas será que alguém me sabe dizer em que datas decorre a semana académica?

pedro disse...

É uma pena não termos estado lá para conhecer as novidades. Vamos esperar pelas notícias decorrentes do evento, de modo a não dizer no futuro que fomos apanhados desprevenidos...